Para não perder as atualizações, visite todos os dias!
Adicione o Museu Anos 80 aos seus favoritos!




quinta-feira, 3 de abril de 2008

Cazuza - homenagem pelos 50 anos


Cazuza, segundo o Dicionário Aurélio, tem como significado uma vespa solitária e temida por sua terrível ferroada. E, talvez essa seja uma das muitas faces do “garoto que ia mudar o mundo”, pois ali, na solidão de seu quarto, batucando o teclado de sua máquina de escrever, que Cazuza desenhava seus anseios, dores-de-cotovelo, frustrações e quase todo o tipo de sentimento em forma de poesia. E sua poesia às vezes é doce, mas, outras vezes machuca tal qual terrível ferroada de vespa. Mas, como disse, essa é apenas uma face de Cazuza, pois o mesmo nunca gostou muito de solidão. Cazuza gostava de turma, festa, praia, noite, sorvete, uísque, bossa nova e Rock’n Roll.

Viveu intensamente seus dias, como achava que deveria viver, mas avisava: “não aconselho nem um cachorro a me seguir”. Teve em Roberto Frejat seu principal parceiro musical e no produtor e crítico musical, Ezequiel Neves, seu amigo para todas as horas.

No Barão Vermelho gravou três LPs: Barão Vermelho, Barão Vermelho 2 e Maior Abandonado, onde “vomitava” poesia. Dores de amores e a noite foram temas comuns abordados. Já em carreira solo continuou sua linha “baronesca” em seus dois primeiros discos, “Exagerado” (1985) e “Só se for a dois” (1987). Em 1988 lançou o belíssimo LP gravado ao vivo “O Tempo não Pára”, que considero como um divisor de águas em sua carreira. À partir deste LP, Cazuza abandonou seu lado “noturno” de compor, inclusive, incorporando bossa nova em seu repertório, com o hit “Faz parte do meu show”, além de ter adquirido um lado mais político nos dois próximos LPs, que foram “Ideologia” (1988) e “Burguesia” (1989).

Exagerado, romântico, debochado, ideológico, aloprado, amigo, burguês, artista, corajoso ou poeta? Na realidade todos esses adjetivos e mais uma centena serviriam para definir Cazuza. Agora, uma coisa é certa: Cazuza, que completaria 50 anos (04/04/2008), ao partir no auge, deixou a sensação de que faltou o bis. Seus fãs até hoje gritam em coro “Mais um!!! Mais um!!! Mais um!!!

Faz parte do seu show, não é?

Feliz aniversário, Cazuza!

Pedi em uma Comunidade do Cazuza no Orkut para que seus fãs escrevessem algo com a palavra “exagerado” para postar aqui como homenagem, e abaixo estão alguns dos textos. Agradecemos a participação de todos.


Pensei no seu modo de ser
Como você me mudou
Esse seu modo exagerado de viver
E então descobri quem realmente sou
Essa sua felicidade, sempre me deu prazer
Então descobri que você faz parte do meu show!

Show esse que demonstra vidas
Que passam e que já passara
Muitas alegrias a serem ainda vividas
Tenho muitas marcas que o tempo não recupera.....

Pensei que o relogio teria parado
Pois você, sim e´uma pessoa rara...
Mas quando você foi, me deixou aqui, sentado
Descobri que realmente o tempo não para!!


Halysson Prata Uberaba-MG

___________________________

Exagerada, foi a sua vontade de viver!
Exagerada, é a nossa saudade por você!

Piero, São Paulo

___________________________

" O mais exagerado dos poetas contagiou a todos nós com uma poesia tão verdadeira que até chega a doer. Ficou e ficará marcado na história da música brasileira para sempre como o garoto que ia mudar o mundo. E que, de certa forma, mudou."

Victor Passarelli – SP

___________________________

Cazuza: 50 anos de VIDA e um exagerado sucesso!

Conrado Braga

___________________________

Bom, eu comecei a ouvir Cazuza faz um tempo já, hoje sou apaixonada por ele, ele me inspira, fala por mim, é uma coisa maior que eu. Ele é um dos poucos poetas, na minha opnião, que vai viver pra sempre, as letras dele, eram mto bem elaboradas, apesar de ele nunca ter pensado mto antes de finalizar. Admiro mto ele, pela coragem de assumir a todos sua doença, e não sentir vergonha disso. É mais ou menos isso q tenho pra dizer no momento... rsrs


"O poeta está vivo, com seus moinhos de vento!"


Camila Xavier, MG

11 comentários:

Nana disse...

Foi a melhor homenagem de todas que li hoje.
Principalmente pela parte dos fãs :D

Infelizmente nasci depois dele partir e comecei a ouvir a pouco tempo, mas nunca é tarde.
Parabéns cara,faça uma festa no céu (: !

Kiss disse...

Ficou lindo, Roberto.
E essa idéia de colocar na homenagem, palavras de outros fãs ficou maravilhoso (me mordendo aqui, porque não tive essa idéia primeiro...rs)

O Poeta deve continuar com ótimas leituras, e deve estar feliz da vida em ler o Museu...

Um beijo, Cazuza!!

Um beijo, Roberto!!

Larissa Bohnenberger disse...

Com certeza faltou bos, neste show... mas ficou poesia 'vomitada' de sobra para enriquecer nossas lembranças deste garoto de muitas faces!
Beijos!

Photographer disse...

quer parceiria para troca de links?

meu blog é http://tudoparafotografia.blogspot.com/

[]´s
Fabiano

Viviane Petroli disse...

Parabéns pelo Museu dosAnos 80. Tá super legal ele. Adoro dar uma passadinha aqui pra curtir e relembrar os anos 80.
Uma ótima semana e qd der dá uma passadinha no meu.

Ewaldy Marengo disse...

Olá, tudo bom?
Estou passando por aqui para sugerir parceria. Dá uma passada lá no geradorii.com e caso te interesse, me responda por e-mail, em ewaldy_marengo@hotmail.com

Abraços e fico no aguardo ;)

Anderson Cruz disse...

Nossa....

Homenagem fascinante e perfeita,muito bom!!!Cazuza é imorrivel em nossos corações!!!
\o/

Abraço.

Religião Urbana
Observatório do Mundo.
Atualidade,contos,crônicas,música e poesia.

http://religiaourbanna.blogspot.com/

Novo Post: Morrer Acontece...
Aguardo sua visita.
Grato.

Severina disse...

nossa deu ate saudade
peguei seu banner
=D

Horácio Roque disse...

ótima homenagem.
http://hdiscutindo.blogspot.com/

Letícia Rodrigues disse...

Nossa adorei a homenagem e o espaço também, muito bom!! Será linkado lá no meu blog.. bjus

Mickey disse...

Ola e ai tava passeando por ai e resolvi te dar um presentinho pq axei o seu blog 10 sabia....passa lah no meu e pega o seu presente..t+

http://sonacachaca.blogspot.com/2008/05/selo-madruga.html

t aguardo lá